segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Eu quero foder você




























Tentei fazer o mais merda e espontâneo possível isso ai, mas n consegui deixar de escrever o que eu fiz, a ideia era pra ser um pouco diferente, era só pra sair merda mesmo riariariaria



eu vou pegar você,
por trás, eu vou comer você,
fodendo a noite inteira,
vadia, que mais posso fazer?
eu não quero te amar,
nem desejo dizer,
o medo é iminente, de te perder,
deixe eu desconversar,
e o tempo preservar,
esse nosso auto-destruir,

preciso desse teu rabo,
sem moral nenhuma,
a beleza morreu,
ternura apodreceu,
ainda viva, a se arrastar,
por dentre alcovas de meu peito,
prefiro apenas lhe usar,
cuspir, beijar,
cabelo pegar,
como palha seca sem valor,
assim é o merecido,
sem remorso, o furor,
inquestionado, em público
atrevido,
a sós escarrado,
uma noite mais, o escárnio,
um partir noturno,
bêbado, vendo o cigarro gastar,
apagar, outro acender,
sucessivos,
madrugadas de insônia,
destino visto miserável,
eu só quero lhe foder,
mais uma vez, quando eu voltar,

e quando eu voltar,
vou querer lhe maltratar,
lembrar,
como é sujo isso tudo,
e é essa a nossa diversão,
a sujeira para o que é podre,
o consolar-se
de nós dois, na perturbação,
eu te odeio,
esse teu rabo, é que faz exceção.



Nenhum comentário:

Postar um comentário